Cuidado e manutenção de orquídeas

Entre as plantas mais elegantes das quais temos acesso e conhecimento, estão as orquídeas. Apesar de sua aparência frágil e delicada, quase etérea, na verdade são plantas bastante resistentes devido à sua origem.

Por serem epífitas, ou seja, crescem em outras plantas e árvores usando suas próprias raízes, podem ser consideradas sobreviventes de condições adversas e conseguiram permanecer reais e bonitas.

É importante, no entanto, observar certos cuidados com essas plantas para que elas permaneçam em excelentes condições por um longo tempo e, assim, desfrutem de toda a beleza que irradiam.

As orquídeas têm uma flor carnuda e grande, com folhas verdes profundas que enfatizam a flor. Existem variedades diferentes, como os anões, e graças à flexibilidade da planta, é possível arquear suas hastes para dar um estilo único e especial.

Uma maneira de prolongar a floração é selecionando a orquídea, ou seja, ela tem algumas primeiras flores abertas, mas o restante dos botões ainda está fechado.

Como cuidar de orquídeas

Eu aprendi no manual descomplicando o cultivo de orquídeas que as orquídeas devem receber muita luz, mas, como na natureza, devem ser indiretas para evitar queimaduras solares.

Em relação à irrigação, é importante não afogá-la na água; portanto, é preferível regar a planta apenas uma vez por semana, tentando fertilizá-la com um substrato especial de orquídea a cada duas semanas.

Essa é uma das melhores maneiras de garantir que a planta permaneça em ótimas condições, o que se refletirá no tamanho de suas folhas. Caso exista um excesso na irrigação, é importante remover o excesso de água.

Graças a esse tipo de atendimento, é possível ter uma orquídea que dura até anos, mas quando você tem dois anos, é recomendável realizar um transplante. Por outro lado, outra dica importante para manter as orquídeas saudáveis ​​é usar um recipiente transparente, para que suas raízes também recebam luz solar e possam realizar a fotossíntese.

Manutenção de orquídeas no atacado

Um dos tipos mais comuns de orquídeas que existem é o Phalaenopsis, com tons de branco e roxo, embora na realidade agrupe várias dezenas de espécies tropicais de lugares tão diversos como Austrália, Filipinas, Taiwan, etc. É uma planta monopodal, ou seja, suas folhas se desenvolvem na base do caule.

Esta planta pode florescer várias vezes ao ano e elas se saem melhor em ambientes fechados do que no exterior.

Como mencionado anteriormente, a iluminação é importante e, para oferecê-la, basta localizá-la perto de um terraço ou janela, com as precauções indicadas para que ela não receba raios diretos do sol. Quanto à temperatura, com 22 ou 23 ° C durante o dia, está bom e de 15 a 20 ° C à noite.

Quanto à umidade, ele deve manter 60 a 80%. Seu cuidado é simples, por isso basta apenas evitar caracóis e lesmas e, caso apareçam, existem produtos específicos para erradicar pragas em orquídeas.